quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Freddie Mercury and Montserrat Caballe - How can I go on (Legendado em P...

Queen - Bohemian Rhapsody (Official Video)

Queen & David Bowie - Under Pressure (Classic Queen Mix)

The Human League - Human

Culture Club - Love is Love

a-ha - Take On Me (Official Video)

Billy Idol - Dancing With Myself

Billy Idol - Eyes Without A Face

Tears For Fears- Woman In Chains (High Quality Ultrasound 12inch Extended)

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Sem Diferenças









A noite invade as estrelas 
e a lua acende as esperanças,
ruas de terra,
ruas de asfalto,
ar condicionado,
teto de zinco...
Quem se importa com as diferenças,
com as crenças,
o cheiro é de hortelã
e os felinos caminham pelos meus sonhos...
Estaremos bem,
estaremos com e sem,
mas estaremos...
No ponto de ônibus,
na chuva fina,
na cama,
no quarto escuro...
A vida anda,
segue...
Vamos esperar pela próxima parada
ou embarcaremos???



Paloma Faith - Only Love Can Hurt Like This (Official Video)

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Uma Voz







Uma voz ecoa a madrugada
e o gostar do que se faz penetra
a escuridão,
não há distância para a música,
nem porque sim,
porque não...

Não existe nem sul e nem norte,
nem a dor ou a morte,
a chuva ou trovão,
não existe continente,
só existe a musica..
E a gente...


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

DESVENDANDO O ECA - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: A Adoção no Direito Brasileiro

DESVENDANDO O ECA - ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: A Adoção no Direito Brasileiro:    Encontra-se uma breve síntese dos procedimentos para adoção diante da legislação brasileira. Por Carolina Cintra Barbosa ...

Capital Cities - One Minute More (Official Video)

Sombras

 

Sombras revelam o que o reflexo do falso 
sorriso responde...
Sobras desenham, contornam o vazio
e preenchem o obscuro...
São linhas de versos imprecisos,
naus perdidas nesse enjôo de mar revolto!
Sombras são escuras luzes, no banho da dura tristeza...
Quem a relê a entende,
só poetas compreendem a loucura
da tradução desenfreada,
sombras no canto do poema...
 

Anjos da Guarda



Tenho anjos da guarda, que velam por mim
que olham por mim,
que cuidam de mim..
Uma aliança inquebrável, 
que nem as dores e decepções do mundo
puderam separar...
Do outro lado do véu,
estão dois anjos da minha existência,
o maternal e o pai de minhas felicidades...
Não existe tempo,
existe um céu feito de jardim,
esperando por todos nós...
Não esqueçam de mim,
me aguardem,
o tempo não é nada
quando os ponteiros são o amor eterno!

A Poetisa


 

Uns dias ela está serena, 
com barquinhos navegando calmamente
em seus mares antes bravios...
Outros dias tempestades,
trazendo medos e arrepios...
Letras, músicas, canções,
olhares, desejos, segredos e sensações!
Fúria, por de sol, barco à vela, anzol,
tudo misturado na alegria do pranto,
da justiça o manto,
a vida intensa e pulsante...
Caminho de terra, vento nos cabelos,
doce engano, brinquedo, 
letras e poesias,
opaca, brilhante...
Turquesa, diamante!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

TU PODES - RÉGIS DANESE





Como bartimeu eu preciso de um milagre
E só o senhor pode fazer
Eu farei o que for preciso
Pra que ouça a minha voz
Filho de davi socorre-me
Sem ti eu sou tão frágil
A tua mão me sustenta de pé
Mesmo que tudo se acabe ainda me resta a fé
O que eu não posso fazer tu podes
A mudança que eu preciso tu podes
O milagre que eu espero tu podes
Senhor vem me socorrer
O meu milagre senhor eu tomo posse
A cura que eu preciso eu tomo posse
A minha benção senhor eu tomo posse
Abro as mãos para receber!!!!!

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Serás Mãe Por Toda a Vida!


 



"Respira. Serás mãe por toda a vida.
Ensine as coisas importantes. As de verdade.
A pular poças de água, a observar os bichinhos,
a dar beijos de borboleta e abraços bem fortes.
Não se esqueça desses abraços e não os negue nunca.
Pode ser que daqui a alguns anos, os abraços que você sinta falta,
sejam aqueles que você não deu.
Diga ao seu filho o quanto você o ama, sempre que pensar nisso.
Deixe ele imaginar. Imagine com ele.
As paredes podem ser pintadas de novo,
as coisas quebram e são substituídas.
Os gritos da mãe ficam.
Muitas vezes você pode lavar os pratos mais tarde.
Enquanto você limpa, ele cresce.
Ele não precisa de tantos brinquedos. Trabalhe menos e ame mais.
Menos presente e mais presença! E, acima de tudo, respira.
Serás mãe por toda a vida. Ele será criança só uma vez.” (Autor desconhecido)

Pobre Infância Invisível




Fumaça, correria, vidas com pressa, histórias medíocres,
na passarela do tempo, eles são invisíveis,
caminhos, horários, trabalho, metrô, anoitecer, calafrio
e por entre os ponteiros, eles não passam de pingos negros na paisagem 
poluída da cidade...
Barrigas que roncam, cola que engana a fome e amigos de rua como família, 
deitar com bichos, coisa normal...
A lua vindo e o frio descendo, papelões aquecem o sonho de uma cama quente,
prostitutas, professores, alunos, amarelos, negros e pardos, saltos, botas e tênis,
pisando na casa da pobre infância invisível..
Cigarro, cana, cerveja, risos, choros, brigas, disputa por um pedaço de pão,
olhos cegos para a realidade, de pessoas que não sentem com a alma, nem tão pouco 
com o coração!
Mães que são crianças ainda, crianças que mamam maconha, crack e torpor, lama, concreto e 
asfalto, vidas, que não pediram essa dor...

domingo, 31 de maio de 2015

O salto

Ela estava bem,
Mesmo desequilibrada,
Era a boa crente,
A boa filha,
A boa mãe...
Ela saltou para dentro de seu próprio inferno e levou consigo as desilusões, ilusões e mentiras...
Mas, ela era a boa vítima,
A perfeita arma...
Ela era a perfeita escandalosa,
Perfeita para ajudar a pecar,
Ela saltou para dentro de seu próprio inferno!
Sim, ela nem arrumou os cabelos e nem passou batom,
Jogou-se pálida, do alto de suas mentiras e loucuras,
Enfim, não mais descansará...
Venceu o medo, a loucura e a morte!

Estaremos Bem

Janelas abertas para o vento entrar
E os pensamentos bailando junto com
O cintilar de um novo dia,
De uma velha vida...
Estamos indo bem,
Quando o quesito é mentir para si mesmo...
Roubaram os sonhos da poetisa,
Roubaram-lhe a fé nos homens,
Mas a chamam de ladra,
Comem as entranhas de seu pecado,
Quando a muito já conhecem e sabem de seus castigos...
Seguiremos todos em frente,
Direção opostas,
Cada um com sua razão,
Porque nesse  mundo estamos indo muito bem...
Todos com suas senhas na mão,
Esperando quem será o próximo...

Em Algum Lugar

Em algum lugar o amor se perdeu
Em que esquina evaporou,
Em que mentira se escondeu!?
Dizem que o amor não existe,
Que a muito tempo morreu
Cruzou a primeira esquina
.... desapareceu...
Por onde anda o verdadeiro amor,
Que não se sabe onde foi pairar,
Em que poema,
Em que estrofe foi ele morar...
Eu pergunto a mim,
Aonde está o amor, que por essas bandas não se ver mais,
Aonde anda o bom sentimento,
A vontade de querer mais...
Ficarei à beira do caminho,
Esperando o encontrar,
Quem sabe ainda nesse mundo,
O amor verdadeiro me aparecerá!

domingo, 22 de março de 2015

Sobre o Amor

Dizem que o amor faz bem , dizem ainda que o amor tudo perdoa, dizem que o amor faz prosperar, dizem que o amor nos faz livres...
Dizem ...
Só dizem...
Dizem que o amor supera tudo, dizem que quem ama a tudo suporta , dizem que o amor não é ciumento , nem egoísta ...
Dizem...
Só dizem...

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

PRECISO SER FORTE





 Encerrando Ciclos

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.


(Nota: o texto Encerrando Ciclos não é de Fernando Pessoa ou de Paulo Coelho)